Thursday, May 20, 2010

Descansa em Paz minha Avó!


Só percebemos o sentido da vida, quando vemos que ela tem fim...

Ontem me despedi da minha avó...
Já havia perdido meu avó em 1999...

OBRIGADO, DONA ILKA
 
Talentosa, brilhante e dedicada, a amazona Ilka Ertel Kruel viveu para seus cavalos, mostrando que o bom possível se alcança buscando o impossível melhor.  Todos os dias, sem cessar. Ela respirava cavalo, vivia cavalo e como sabia montar! Campeã de salto, dedicada ao adestramento, nunca contentou-se com o que sabia- e buscava mais conhecimentos. Da Alemanha trazia filmes de grandes cavaleiros, que todos iam ver na casa do pai, Max Ertel, com Edgar pilotando o projetor e dando dicas – isso, nos anos 50 do século passado. Foi largamente premiada na pista de salto do Porto Alegre Country Club, na Carriére Trago Largo, do CPOR, no Regimento Bento Gonçalves, da Brigada Militar , mas antes foi largamente premiada por ter tido um pai e um marido cavaleiros. E que vibravam com ela, incentivando o que sabia fazer: montar corretamente. Ela sabia fazer seus cavalos. Ela realmente equitava e ia para a competição. Nos Jogos Abertos Femininos, que Porto Alegre realizava anualmente, saltou com seu cavalo Soberano e ambos reinaram, zerando todas as pistas frente a um estádio lotado. Ela fez muito mais. Junto ao marido, Dr. Edgar Kruel, e junto dos poucos que fundaram a Sociedade Hípica Porto-Alegrense em 1954, esteve na linha de frente para que na Aberta dos Morros nascesse um clube hípico a partir de um campo irregular, inóspito e distante. Impossível escrever uma nota de pesar quando tanto se deve agradecer.
 
          Olga Weinheber

"Nisto erramos: em ver a morte à nossa frente, como um acontecimento futuro, enquanto grande parte dela já ficou para trás. Cada hora do nosso passado pertence à morte." Séneca

No comments:

Post a Comment