Saturday, June 8, 2013






















E se eu insisto no querer
esquecendo da razão
Não pense que é falta de amor próprio
é que eu sou de leão.

Se por onde eu passo me mostro

Voltando toda atenção
Não é só vaidade
Eu nasci de leão.

Se eu morro de amores

mês sim e outro também
Não se espante com minha vontade
Eu sou leonina, meu bem.

Se eu exagero no ciúme

causando confusão
É só o lado inseguro
De uma pessoa de leão.

Quando anoitece, eu ardo
Se amanhece, ardo mais ainda
Não é que eu seja insaciável
É intensidade de leonina

Outras melhores existem, sim.

Mas não te culpo se depois
Ainda vai preferir a mim
É que por ser de leão deixo marcas sem fim.
Milena Palladino

No comments:

Post a Comment