Sunday, August 29, 2010

Crack, nem pensar...

Ontem a noite fui levar meu cachorro para passear e vi um usuário de crack, delirando na esquina da minha casa, fiquei perplexa com a situação que resolvi falar sobre isso hoje...
Sabe-se que 75% dos moradores de rua de Porto Alegre são usuários de crack.
Em uma pesquisa encontrei as consequências do uso desta droga para a saúde, aí vai:
Intoxicação pelo metal: O usuário aquece a lata para inalar o crack e com isso acaba inalando o alumínio tb, que se espalha pela corrente sanguínea e provoca danos ao cérebro, pulmões, rins e ossos.
Fome e sono: O dependente quase não come ou dorme, com isso ele emagrece, tendo desnutrição e perde todos os hábitos básicos de higiene e cuidado com a aparência.
Pulmões: A fumaça do crack lesa os pulmões, como o usuário fica desnutrido ele fica vulnerável a pneumonia, tuberculose, tosses agudas, falta de are dores no peito.
Coração: Aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial com a liberação de dopamina, que deixa o usuário mais agitado, podendo ocorrer infartos e problemas cardiovasculares.
Ossos e músculos: Com o uso crônico da droga, leva à degeneração dos músculos esqueléticos.
Sistema neurológico: O crack provoca lesões no cérebro, causando perda de memória, de concentração, oscilação de humor, prejuízo cognitivo e doenças psiquiátricas.
Sexo: O desejo diminui e os homens ficam com dificuldade de ereção. Não podemos esquecer tb que os usuários ficam mais vulneráveis as DST's.
E enfim O CRACK MATA, de doenças cardiovasculares, problemas imunológicos, exposição à violência e situações de perigo.
Lembre-se CRACK NEM PENSAR! Ou melhor, nenhum tipo de droga nos leva a um lugar BOM!

No comments:

Post a Comment